sábado, 9 de outubro de 2010

"E o socorro então virá..."


"Fortalecei as mãos frouxas e firmai os joelhos vacilantes"
Isaías 35.3

Neste texto o profeta fala da beleza da Sião futura, onde tudo é perfeito, não há choro nem doenças, o medo não existe e até a paisagem é bela e cheia de vida. Este texto foi escrito numa época em que o povo de Israel estava sofrendo e passando por uma intensa tribulação. Estas palavras vieram não apenas para fortalecer a esperança do povo, de que no futuro tudo iria melhorar; vieram, também, para ensiná-los que o socorro estava próximo e que eles deveriam fortalecer as mãos e firmar os joelhos, esquecerem-se do medo e continuar lutando.
A Palavra do Senhor não perde o significado e nem fica ultrapassada - embora tenha sido escrita a quase 3000 anos - não quer dizer que seus conselhos para as nossas vidas não sirvam mais.
Por vezes nos encontramos em situações que nos fazem perder as forças; tudo à nossa volta começa a desmoronar e, algumas vezes, descobrimos que aqueles em quem depositamos nossa confiança nos abandonaram. Nessas horas não vemos saídas possíveis e pensamos que, parafraseando nosso Deputado " pior do que está não fica". Mas é nesse exato momento, quando temos a certeza de que o carro de nossas vidas já está na beira do barranco, que Deus nos diz com firmeza: "Fortalecei as mãos frouxas e firmai os joelhos vacilantes" em outras palavras: Tome vergonha na cara e pare de ser tão chorão e medroso!
Deus não quer que fiquemos nos lamentando e com as pernas bambas achando que é o fim, Ele quer que nos lembremos de todas as vezes que achamos que seria o fim e então milagrosamente ele veio em nosso socorro e nos colocou na rocha mais alta, onde pudemos olhar para baixo e ver o caos e a perdição e ter certeza de que estávamos longe de tudo aquilo, seguros nos braços do nosso Pai.
Durante a minha vida passei por momentos que cheguei a desejar a morte - em minha ignorância; achava que meus problemas e aflições eram para minha destruição e que talvez Deus quizesse desfrutar da minha companhia mais cedo. Graças a Sua infinita bondade e misericordia, Ele nunca respondeu as orações sem pé nem cabeça que eu fazia nesses períodos.
Meus problemas, aparentemente insolúveis, se resolveram de formas incríveis e eu jurei a Deus que jamais deixaria de agradecer pelo socorro; o problema é que na semana seguinte eu já havia esquecido. Mas agradeço ao Senhor por ter paciência comigo em minhas fraquezas e por me mostrar em sua Palavra que eu devo confiar ao invés de ficar com medo, tremendo nas bases.
Gostaria que todos que lessem esta mensagem, entendessem o que eu quero dizer logo de primeira; mas a vida não é assim, leva tempo para aprender a confiar 100% em Deus. Mas nós temos tempo, afinal, no dia em que Ele voltar para nos buscar, as lutas acabarão e aí sim seremos perfeitos.
Que todos vocês tenham consciência de que por mais difícil que pareça ser uma situação ela não é o fim.
Uma boa semana a todos.
Com amor...
Camylla Souza.

2 comentários:

  1. Verdade!
    Nós , as vezes, ou, quase em todas as vezes, não confiamos o bastante no socorro do Senhor, mas é bem verdade de que Ele sempre nos consola com palavras assim, aleluia!...e nos lembra em ter fé. Quanto mais quando se trata da Nova Jerusalém, quanta gente "crente" já perdeu a esperança nessa verdade!!

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo o seu blog. estou seguindo.

    ResponderExcluir